terça-feira, 16 de abril de 2013

O QUE ESPERAR DO NOVO ÁLBUM DE PAUL McCARTNEY?


Funk carioca? É quase certo que sim. Mal começou-se a falar do novo álbum de Paul McCartney e muita gente, mesmo os que se dizem “fãs”, já andam por aí torcendo o nariz para o que ouviram: “Paul McCartney está trabalhando em um novo disco de estúdio e o funk carioca é uma das sonoridades que tem inspirado o músico britânico. A revelação foi feita à revista Rolling Stone por Mark Ronson, o produtor de três faixas do álbum.
 
“Um dia ele chegou ao estúdio ouvindo uma espécie de música pós-Bonde do Rolê, baile funk, moombahton e perguntou: "Como é que fazemos para ter este tipo de energia na nossa música?", recordou Ronson. O produtor disse que McCartney também lhe mostrou “Climax”, canção lançada por Usher em 2012, como base de inspiração para o que o ex-Beatle quer no seu novo disco. “Com o Paul, você aprende a não fazer muitas perguntas e simplesmente fazer o melhor que sabe”, explicou Mark Ronson, o homem por detrás de discos de Amy Winehouse, Duran Duran, e Rufus Wainwright, entre outros. Esta é a primeira vez que Ronson grava com Paul McCartney, mas o produtor foi o DJ oficial da festa de casamento do músico britânico com Nancy Shevell, em 2011. Ainda sem título nem data de lançamento revelados, o novo álbum sucederá a “Kisses On The Bottom”, de 2012, uma coleção de clássicos da música pop e do jazz que incluiu dois inéditos com a participação de Eric Clapton e Stevie Wonder.
Informações mais quentes sobre o próximo álbum de estúdio de McCartney, referem-se às participações especiais no novo trabalho do músico. Depois de uma colaboração com os membros remanescentes do Nirvana no fim do ano passado, O ex-Beatle contará novamente com Dave Grohl, Krist Novoselic e Pat Smear em uma nova música chamada "Down The Road". Outra participação ilustre será a de Eric Clapton. O guitarrista, que tocou no álbum "Kisses On The Bottom" (2012), será o responsável pela slide guitar na faixa “All Of My Life”. Paul está no álbum mais recente de Clapton, "Old Sock". O músico americano Bruce Springsteen, que contou com uma canja de McCartney em um show recente, participará do novo álbum do ex-beatle em uma canção intitulada “Eye Of The Storm”. Mick Ronson, revelou mais alguns títulos de músicas que possivelmente entrarão no novo disco: “Hosanna”, “Come With Me”, “Life of a Party Girl” e “I Believe.” Prestes a iniciar uma nova turnê, Paul McCartney está finalizando o novo álbum (ainda sem título), com lançamento previsto para o último trimestre de 2013. Vamos esperar para ver. Mas hoje em dia, já não crio mais grandes expectativas quanto aos novos a´lbuns desse artista. Com raízes absolutamente “rockers”, Paul McCartney dá claras provas aos fãs que procura outros sons. Com o tempo, não me surpreenderei se, pelo menos uma nova faixa desse novo trabalho pregar no meu ouvido e eu ouvi-la sempre com carinho pelos próximos cinco anos. Provável data do novo disco do cantor.

9 comentários:

Valdir Junior disse...

Esperar .....esperar !!
Espero que venha coisa boa por aí !!!

Edu disse...

Sei não, sei não... Sem querer perder minhas crenças, temo que o artista esteja se afastando ainda mais longe de suas raízes. Provavelmente terá "pelo-menos-uma" que lembre a verve do Macca e que vou ouvir durante os próximos 5 anos... como "Fine Line" e "Only Mama Knows" - as duas melhores dos discos anteriores ao péssimo "Kisses...". O resto, sei não...

M.M. disse...

Vai acbabar fazendo parcrias com a globo e aparecendo no domingão do faustão com a xuxa e a ivete semgraça cantando: HÔ, HEY, HÔ!HÔ, HEY, HÔ!

henrique disse...

Alguém dê um CD do Chico Science & Nação Zumbi pro Maca escutar! A capa do Baú está SO-BER-BA! Ainda não tinha visto esse angulo.

João Carlos disse...

Nem tanto...se for o caso,acho que será o inverso.Alguma faixa com "esse tipo de ENERGIA" não é necessariamente um disco inteiro de funk(?) carioca nem axé!.Paul sempre gostou de "flertar" com novidades estilísticas.Creio que bom ou ruim, será um legítimo McCartney.

Luis da Silva disse...

Sinceramente,eu acho que o Paul nao devia em hipótese alguma mexer com ritmo funk, pois nao é sua praia, nem de nós seus fans,eu nao ia gostar nem um pouquinho.

henrique disse...

Eu entendo que o Paul e os próprios Beatles,enquanto conjunto,gostavam de flertar com ritmos diversos,e isso deu no catálogo mais rico do Rock e quem sabe da música em geral, a Obra Beatle. Mas creio que existam coisas mais ricas e com "energia" que o Paul poderia trabalhar. Desculpem-me os amantes do Funk Carioca,eu não acho interessante,mas é só minha opinião.Mas como esse homem se acostumou a surpreender com a música...é esperar pra ver.

Lidiane Pessoa disse...

Eu prefiro pensar como o João Carlos, e com todo esses comentários acabei lembrando que um amigo costuma dizer que Mrs. Vandebilt nas versões agitadas que o Macca vem fazendo é um frevo!!! kkkkkkkkkkkkk, tudo bem que PRA MIM antes frevo que funk carioca (esse funk não curto :( ). Mas é isso aí... vamos esperar a energia do Macca.

Anônimo disse...

Eu ainda acho que o som "funk" que ele quer se aproximar é algo próximo ao que a Amy Winehouse conseguiu com back to black, algo que seja atual reverenciando ao passado.

Rogerio