domingo, 28 de outubro de 2012

McCARTNEY DIZ QUE YOKO ONO NÃO TEVE CULPA


Paul McCartney afirmou que Yoko Ono, a mulher de John Lennon, não foi a responsável pela dissolução dos Beatles. ''Ela certamente não separou o grupo, o grupo já estava se separando'', afirmou McCartney em um uma entrevista, pondo fim a décadas de acusações de que Yoko seria o pivô do fim da banda, que ocorreu em 1970. Os comentários de McCartney foram feitos durante uma entrevista concedida a David Frost, o repórter britânico que ficou famoso por ter realizado a primeira entrevista de Richard Nixon desde que ele renunciou à presidência dos Estados Unidos. A entrevista de uma hora será exibida no mês que vem na rede Al Jazeera e é uma das mais extensas dadas recentemente pelo ex-beatle. McCartney chega até dizer que Yoko Ono teve um papel positivo sobre as ideias musicais do parceiro, ao afirmar que Lennon não teria feito canções como Imagine se não tivesse tido contato com a arte vanguardista da artista plástica e compositora japonesa. ''Eu acredito que ele não teria sido capaz de fazer isso sem Yoko, por isso, acho que ela não pode ser culpada por nada. Quando a Yoko apareceu, parte de sua atração era seu lado vanguardista, sua visão a respeito das coisas, por isso, ela mostrou a ele outra maneira de ser, que foi muito atraente para ele. Então, era hora de John ir, ele definitivamente iria sair, de um jeito ou de outro'', afirmou. Mas na conversa com Frost, McCartney reconhece que se incomovada com o fato de Yoko estar sempre nas sessões de gravações dos Beatles. O ex-beatle afirma ainda acreditar que o grupo se separou no momento certo. De acordo com ele, a banda ''deixou um belo legado'' e que por isso a separação ''não foi algo ruim''. McCartney conta que um dos motivos pelo qual ele e John foram muito próximos é que ambos perderam suas mães ainda na juventude. A mãe de Lennon foi morta após ter sido atropelada, quando ele tinha 17 anos. McCartney perdeu sua mãe quando tinha 14 anos.
 

6 comentários:

Edu disse...

Depois de todos esses anos, na minha opinião, isso não tem mais a menor importância. Ela teve sua parcela de culpa, sim. Mas, como ele disse, o fim viria de um jeito ou de outro.

Luis da Silva disse...

A VIDA DE JOHN , ERA MUITO MORNA AO LADO DE CINTIA , POR ISSO AO CONHECER YOKO , ELE DESCOBRIU OUTRO TIPO DE VIDA , MUITO MAIS ENGAJADA POLITICAMENTE

Leonardo Piccioni disse...

O Paul costuma ser "diplomático" em suas declarações, mas não acho que a parcela de culpa de Yoko tenha sido tão grande, como se diz.

João Carlos disse...

Faz sentido sim. Todavia ela foi um enorme agravante.Ele a usou para forçar a coisa e depois deu declarações se queixando dos "outros" a rejeitarem! Very Lennon!

Helena J. disse...

Sinceramente não acho que ela tenha sido a culpada.

evelize volpi disse...

Gostei muito desta entrevista do nosso Macca, a vida segue e hoje ele análisa tudo que houve com mais maturidade e não tira os créditos de Yoko em relação ao "novo mundo" que ela apresentou a John.
Mas como disse o Edu, a parcelinha de culpa dela...ela teve sim com certeza!