terça-feira, 26 de julho de 2011

OS ÁLBUNS TÍPICAMENTE BRASILEIROS

Fonte: THE BEATLES - Gravações Comentadas - Jeff Russel
Tratar de uma discografia brasileira dos Beatles é falar em discos de vinil, uma vez que a partir de 1988 os lançamentos do grupo no Brasil passaram a seguir as versões em CD da discografia do Reino Unido - que acompanha, com pequenas variações, os lançamentos originais dos álbuns britânicos. Até março de 1966, quando, com Rubber Soul, a Odeon passa a acompanhar a discografia britânica, tanto na ordem e no conteúdo como na ilustração da capa, os LPs dos Beatles lançados no Brasil tinham composição do repertório própria, diferente tanto da dos álbuns originais britânicos, quanto da dos LPs americanos. A rigor, quase ninguém reparou quando os Beatles chegaram ao Brasil. O grupo musical mais importante do século XX aportou aqui a bordo do disco Twistin' (LPG 46.612), de Tony Sheridan, lançado pela gravadora Polydor em novembro de 1962. O LP foi gravado pelo cantor e compositor britânico em Hamburgo, na Alemanha, em junho de 1961, e conta com John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Pete Best em três faixas: "My Bonnie", "(When) The Saints (Go Marching In)" e "Sweet Georgia Brown". Na capa do disco, o crédito aos Beat Brothers não se refere especificamente aos Beatles: era um nome genérico usado por todos os músicos que tocaram com Tony Sheridan entre 1961 e 1963. No Brasil, com mais de um ano de atraso, a discografia dos Beatles começa para valer em janeiro de 1964, com o compacto simples "Please Please Me" / "Love Me Do", lançado pela Odeon, representante da EMI. Mesmo após o sucesso internacional da banda, os dicos eram lançados aqui com atraso de até quatro meses - e com o conteúdo um pouco diferente. A exemplo de outros países, a discografia nacional do grupo é desordenada em relação à oficial, britânica, pois cada gravadora podia fazer seus próprios álbuns ou compactos simples (singles) e duplos (EPs) com capas, títulos e repertórios que considerasse mais adequados. Apenas em 1975, cinco anos após a dissolução do grupo, a EMI lançou "The Beatles Collection" em LP e fita cassete, com os álbuns de acordo com a discografia inglesa. E 'Beatlemania', 'The Beatles Again', 'The Beatles' (ou 'Beatles 65', como ficou conhecido) e "Help!' foram retirados de circulação - o que os transformou em objeto de desejo para beatlemaniácos em todo o mundo. A única "criação" brasileira que restou - até a capa vermelha foi mantida - foi o 'Os reis do ié, ié, ié' , por ter exatamente o mesmo repertório. Até o início dos anos 1970, os LPs da Odeon apresentavam as famosas capas sanduíche: eram totalmente envoltas em plástico. Isso ocorria inclusive com os discos dos Beatles, com exceção de The Beatles (o chamado 'Álbum Branco'). No caso de 'Sgt Peppers', que tinha capa dupla, esse envoltório plástico provocou o corte e a separação em mais de 1 cm da grande foto da parte interna da capa; além disso, se não manuseado com cuidado, o plástico poderia se rasgar mais facilmente que o cartão da capa original, provocando a separação das duas partes da capa dupla.
TWISTIN' - TONY SHERIDAN
Como dito antes, a primeira vez que o Brasil ouviu os Beatles em disco, passou despercebida. Nem o nome da banda saiu no LP em que eles apareciam, na condição de animados coadjuvantes.
BEATLEMANIA
O primeiro LP lançado no Brasil, além da foto da capa, trazia nove faixas do segundo álbum britânico, 'With The Beatles', mais 'She Loves You' e 'I Want To Hold Your Hand', de compactos simples de 1963, e 'I Saw Her Standig There', faixa de abertura de 'Please Please Me', o primeiro LP inglês. As faixas vem da mixagem em mono dos originais ingleses.
Lado Um: I Want To Hold Your Hand, It Won't Be Long, All I've Got To Do, Little Child, Don't Bother Me; Lado Dois: She Loves You, Roll Over Beethoven, You Really Got A Hold On Me, I Wanna Be Your Man, Devil In Her Heart, I Saw Her Standing There.
DOWNLOAD:

THE BEATLES AGAIN
Da capa ao repertório, o segundo LP dos Beatles é uma criação da Odeon. O disco reúne três faixas de 'With The Beatles' não incluídas em 'Beatlemania'; seis músicas de 'Please Please Me', não lançado no Brasil, duas de compactos lançados em 1963 e o mais recente sucesso do grupo na Inglaterra, 'Can't Buy Me Love', lançada 'apenas' três meses antes. Todas as músicas são mixagens dos originais ingleses.
Lado Um: Please Please Me, Twist And Shout, From Me To You, Baby It's You, I'll Get You; Lado Dois: Hold Me Tight, Money, Do You Want To Know a Secret?, All My Loving, Love Me Do, Can't Buy Me Love.
OS REIS DO IÉ, IÉ, IÉ
O terceiro LP original dos Beatles foi também o terceiro no Brasil - sendo o primeiro a repetir exatamente o repertório do álbum britânico (também em mono), inclusive na ordem das canções, o que só aconteceria de novo em 1966, com 'Rubber Soul'. O título reproduzia o nome brasileiro - Os Reis do Ié Ié Ié - do primeiro filme da banda, 'A Hard Day's Night', fazendo lembrar também, o movimento musical que crescia no Brasil, a Jovem Guarda, em que o tipo de rock executado tinha como principal referência a música dos Beatles, chamada aqui de "ié, ié, ié"; já a música da jovem guarda por similaridade, ganhava o nome de 'iê, iê, iê". Na capa, o azul do original foi substituido pelo vermelho, mantido nas edições posteriores, mesmo quando a discografia brasileira foi modificada de modo a seguir a original britânica, até o final da década de 80.
Lado Um: A Hard Day's Night, I Should Have Known Better, If I Fell, I'm Happy Just To Dance With You, And I Love Her, Tell Me Why, Can't Buy Me Love; Lado Dois: Anytime At All, I'll Cry Instead, Things We Said, When I Get I Home, You Can't Do That, I'll Be Back
THE BEATLES (65)
O quarto LP dos Beatles no Brasil, tornou-se conhecido como "Beatles 65", como estava escrito na contracapa. Na capa foi usada a foto de uma apresentação da banda na cidade de Washington em 1964, apesar de o disco não ser ao vivo nem conter músicas da época desse show. O repertório, totalmente em mono, era o de 'Beatles For Sale' - apesar de trazer duas músicas a menos. As faixas foram mantidas no mesmo lado do disco original, apesar de terem a ordem alterada. Não foram incluiídas 'Baby's In Black' e 'Every Little Thing', que só seriam lançadas no Brasil 10 anos depois, em 1975. Uma curiosidade é que os fãs brasileiros conheciam 'Baby's In Black' como tema de um dos curtos desenhos animados feitos na época com os Beatles. Essas animações tinham uma pequena história, com John, Paul, George e Ringo caricaturalmente desenhados, em que eles geralmente acabavam correndo para um lado e para o outro fugindo das fãs, com uma música da banda na cena final. Assim, 'Baby's In Black' tem a peculiaridade de não haver sido lançada em disco durante a existência dos Beatles como grupo, mas ter sido "vista" e ouvido muitos sábados à tarde na hoje extinta Tv Tupi.
Lado Um: Rock And Roll Music, Kansas City, I'm Loser, No Reply, Mr. Moonlight, I'll Follow The Sun; Lado Dois: Eight Days A Week, Honey Don't, What You're Doing, Everybody's Trying To Be My Baby, I Don't Want To Spoil The Party, Words Of Love
HELP!
O quinto álbum dos Beatles lançado no Brasil é o penúltimo tipicamente brasileiro - e um dos mais interessantes do mundo. As sete primeiras músicas, ou seja, as seis do lado Um e a primeira do lado Dois, são as que tocam no filme. A seguir, "I'm Down", lado B do single "Help!", "I Feel Fine", de 1964, e três músicas de 1962 e 1963 ainda inéditas no Brasil: "Thank You Girl", "Ask Me Why" e "P.S. I Love You" - estas duas de 'Please Please Me', o primeiro álbum dos Beatles. As sete faixas das músicas do filme tomaram como base as fitas em falso mono da edição americana; as cinco que completam o disco vem das originais em mono inglesas. As músicas do lado Dois da versão original britânica só foram lançadas no Brasil em compactos duplos, em 1966 - com exceção de "Yesterday", que além de sair em compacto duplo também foi lançada por aqui em compacto simples, com "Michelle" do outro lado, e de "I've Just Seen A Face", que só seria lançada quase dez anos depois, em 1975, quando os Beatles já não existiam mais como banda. No ínicio da primeira faixa da versão brasileirafoi colocada a introdução orquestral ("The James Bond Theme") existente na edição americana - embora sem o crédito especifico da faixa -, o que indica que a Odeon também usava os discos da americana Capitol para produzir seus lançamentos. Tanto na contracapa quanto no selo, "You're Going To Loose That Girl" aparece grafada "You're Gonna Lose That Girl", ou seja, exatamente como aparece na capa da versão americana de Help! Na capa brasileira, foram usados , foram usados a foto e o título 'Help!' da edição britânica, porém em tamanho bem maior. Na terça parte de baixo, o nome "The Beatles" aparece em grandes letras pretas sobrepostas a uma tarja vermelha. Na contracapa, a chamada: "Trilha Sonora do Filme 'Socorro!'".
Lado Um: (The James Bond Theme - não creditada), Help!,The Night Before, I Need You, You've Got To Hide Your Love Away, You're Gonna Lose That Girl, Another Girl; Lado Dois:
Ticket To Ride, I'm Down, I Feel Fine, Thank You Girl, Ask Me Why, P.S. I Love You
BEATLES FOREVER
O LP “Beatles Forever” foi o sexto e último tipicamente brasileiro. Foi lançado também na Espanha E Argentina com o título “Píer siempre”. Trata-se de uma coletânea aparentemente aleatória. Reúne três músicas de Magical Mystery Tour que aparecem em verdadeiro estéreo pela primeira vez no Brasil (Blue Jay Way, Your Mother Should Know e The Fool On The Hill) e outras faixas lançadas em compactos simples e duplos. O destaque fica por conta da mundialmente famosa falha em “Penny Lane”, que só aparece na edição brasileira. Neste álbum foi usada a mesma versão já lançada no Brasil em compacto simples em 1967, e que apresenta um brusco corte após o verso “Fullof fish and fingerpies”. Por motivos desconhecidos apenas pela EMI do Brasil, as palavras “in summer” foram excluídas de quase todos os lançamentos com essa música no país. Técnicos brasileiros contam que, como a matriz recebida da Inglaterra tinha defeito nesse trecho e não era possível pedir um novo original em tempo para o prazo de lançamento, recorreu-se à edição. Foi lançado em julho de 1972.
Lado Um: Day Tripper, Yes It Is, I'm Down, The Fool On The Hill, Strawberry Fields Forever, We Can Work It Out Lado Dois: Your Mother Should Know, Penny Laine, Baby You're The Rich Man, I Call Your Name, The Inner Light (George Harrison), Blue Jay Way (George Harrison) DOWNLOAD:

9 comentários:

João Carlos disse...

Maravilha EDU! Viajei no tempo.Eu tinha essa coleção completa e realmente não me recordava com precisão dos repertórios.

JOÃO disse...

a discografia americana é simplesmente um luxo vinha com muita coisa bacana, agora discografia brasileira era muito tensa com destaque para o disco a hard days night que aqui veio com uma capa vermelha horrorosa

Valdir Junior disse...

A discografia brasileira original era meio esquizofrenica em relação a Inglesa , imagino o sofrimento dos fans aqui no Brasil nos 60´s , esperar e esperar e quando chega , chega diferente , ainda bem que no fim a musica salvava os discos.
Mas acabou tendo alguns itens interesantes.Tenho em vinil esse Help Brasileiro , o Beatles Forever e o Os Reis do ié-ié-ié , são discos que acabaram tendo sua importancia dentro de uma coleção e vale a pena estudar essas diferenças entre as discografias Inglesa,Americana e Brasileira.

Alysson Vitorino disse...

Tenho três desses. Sempre achei legal.

Anônimo disse...

Muito bom, Edu ! Eram esses que eu tinha (perdi numa enchente...). Abraço, ccm

Valente Guerreira disse...

Boa Tarde Edu!
Quero te agradecer por nos presentear com estas raridades dos beatles estou muito emocionada, nem sei o que dizer!
Querido amigo sei que da trabalho colocar tudo aqui, mas gostaria de te pedir um favor se puder é claro que envie para meu Email toda a coleção pois
não estou conseguindo fazer o upload!
Meu Email:
camponeeza@yahoo.com.br
Um grande abraço pra ti!

Anônimo disse...

Acrescentando: as mixagens do beatles 65 sao estereofonicas so que a odeon equalizava para mono . A prova e que este album juntamente com sgt peppers e revolver foramblancados em estereofonico simultaneamente ao lancamento em em falso mono. Osunicos verdadeiramente com mixagem mono foram reis do ie ie beatlemania beatles again rubber soul e oldies but goldies este ultimo e praticamente uma coletanea extraida dos compactos brasileiros todos em mixagem mono. A unica fonte que tenho curiosidade e paperback writter que aparece no hey jude que tem um efeito surround que nao e da versao inglesa do compacto nacional. Os colecionadores tambem parecem nao notar a nota a mais de piano que tem the fool on the hill do nosso magical mystery tour que vem da mixagem estereo da versao inglesa. Acho que houve algo na equalizacao brasileira que fa a falsa sensacao de haver mais uma nota. Alem do vocal muito mais audivel de john lennon em i am the walrus que da a sensacao de ser outra mixagem e e a versao que sempre mais gostei.

Marcio Araujo disse...

meu email é marciofla1978@gmail.com

Anônimo disse...

As edicoes brasileiras sao lindas pricipalmente pelas capas estereoflex que dao um charme absoluto. A capa do help e principalmente do beatles 65 faz a gente viver a ansiedade que os fans tinham ao sbrir o envelope e ouvir o lancamento de ineditas. A qualidade sonora nao deixa a dever aos da parlophone e e em muitos casos como o beatlemania e ate melhor. O problema e que a frequencia destes lps rstao atreladas a frequencia das vitrolas a valvula. E por isso que um monte de gente que se diz expert fala mal das edicoes nacionais sem nunca terem ouvido os discos em valvulados