domingo, 16 de janeiro de 2011

THE HOUSE OF THE RISING SUN - "AUTOR DESCONHECIDO"

Existe uma casa em New Orleans.
Eles a chamam de Casa do Sol Nascente
E tem sido a ruína de muitos garotos pobres
E, Deus, Eu sei que eu sou um.

Muito pouco se sabe sobre a origem dessa música, cantada, tocada, gravada e regravada milhares de vezes (sem exagero!) desde seu surgimento. Ninguém sabe, de fato, onde foi ou quem foi que fez! “Autor Desconhecido”. Parece Badfinger. Existem histórias, muitas. Lendas. “A Casa do Sol Nascente” tornou-se um mito! Em New Orleans, existe uma casa, uma construção de 1899, que “virou” a “The House of the Rising Sun”. Mas não existe ninguém que possa afirmar que “a verdadeira casa do sol nascente”, tenha existido de verdade. Dizem que lá, na parte de baixo, funcionava um saloon. No andar de cima, um prostíbulo. Na “Casa do Sol Nascente”, muitos saíam arruinados, pela perda no jogo e, ou das mulheres.

Nos ultimos 50 anos, “The House of the Rising Sun” já teve inúmeras gravações (que preencheriam uma lista sem fim!) com quase todos os maiores expoentes da música pop. Até os Beatles já namoraram com ela.

“The House of the Rising Sun” é uma canção folk americana que ninguém sabe ao certo quem compôs, nem em que ano. Sua origem poderia estar, inclusive no século XIX. O que se sabe é que a primeira gravação foi feita em 1934 por Ashley & Foster. Depois disso inúmeras regravações da música foram feitas ao longo dos anos e a mais bem sucedida delas é a do grupo de rock The Animals de 1964. "The House of the Rising Sun" é também chamada "Rising Sun Blues". A canção narra a história de alguém que perdeu tudo em Nova Orleans (Luisiana). Dependendo da versão, a canção pode ser interpretada desde a perspectiva de uma mulher ou de um homem. A versão gravada pelos “animais” de 1964 , que atingiu o n.º 1 lugar nos Estados Unidos e na Inglaterra, é de longe, a mais conhecida!

Bob Dylan gravou “The House of the rising Sun”, no seu álbum de estréia em 1962, já imortalizada por LEADBELLY na década de 30, o cantor folk Woody Guthrie também fez sua versão em 1941e posteriormente, em 1964, Eric Burdon and THE ANIMALS a gravaram magistralmente, tornando-se um hit de sucesso mundial. Nina Simone, Duane Eddy, Tim Hardin, Johnny Hallyday, Alan Price (sem os animais), Marie Laforêt, Henry Mancini e sua orquestra, Marianne Faithfull, Peter Seeger, Miriam Makeba, Gerry & The Pacemakers, BTO, Georgia Turner, The Ventures e até Jimi Hendrix, fizeram suas versões. Entre tantos outros.

Em 1969, um grupo de hard rock - Frijid Pink – também fez sua versão. Recentemente, a música foi gravada pela banda norte-americana de metalcore Walls of Jericho. Também foi muito bem interpretada pelo cantor egipto-grego Demis Roussos. “The House...” também fez um sucesso absurdo em 1977, em sua versão disco gravada por Santa Esmeralda que também fez “Don’t Let Me Be misunderstood”. Também foi gravada em 2001 de forma belíssima e emocionante por Sinead O’Connor numa coleção chamada “The Black Album” com 8 Cds. No Brasil, a versão mais conhecida é a de Agnaldo Timóteo.

THE ANIMALS - THE HOUSE OF THE RISING SUN

2 comentários:

João Carlos disse...

Muito interessante esse post.Surpreendente como essa música é cultuada.A versão brasileira...deixa prá lá.

Edu disse...

Vc não gosta do Agnaldo? Rsrsrs